Talvez em sua empresa você ainda não tenha encarado esse cenário, mas uma implantação de nuvem híbrida enfrenta diversos desafios que incluem integração entre nuvem privada e pública, bem como problemas de segurança e gerenciamento, especialmente na orquestração.

Para as organizações que optam por embarcar em um projeto de nuvem híbrida, elas podem atenuar alguns desses desafios seguindo diretrizes comuns para projetos de TI, assim como investimentos em tecnologias e fornecedores que adotam boas práticas do mercado e inovação na busca pelos melhores resultados.

 

Não adote uma nova tecnologia sem ter certeza do seu benefício

 

Essa deve ser uma premissa fundamental. Não adote uma nova tecnologia por si só ou sem ter a certeza dos seus benefícios em relação ao negócio. É quase sempre errado supor que uma nuvem privada e sua integração com a nuvem híbrida correspondam à escalabilidade e aos serviços de um provedor de nuvem pública.

É preciso ter uma visão clara do escopo e das metas de uma implantação de nuvem híbrida em seu próprio ambiente. Entenda exatamente o que uma nuvem híbrida deve ser capaz de fazer e como ela beneficiará o seu negócio.

Se os líderes de TI e de negócios não puderem qualificar e quantificar essa implantação e o que ela deve fazer, talvez seja melhor adiar o projeto até que essas perguntas sejam respondidas.

Considere as seguintes questões fundamentais envolvidas em uma implantação de nuvem híbrida:

 

  •  Distribuição de carga de trabalho

As nuvens privadas e públicas destinam-se a oferecer recursos semelhantes, a exemplo de autoatendimento e automação, mas a escala muito menor de nuvens privadas limita suas capacidades e serviços.

Considere quais cargas de trabalho ou finalidades cada nuvem servirá para saber como a integração híbrida ajudará a mudar ou dimensionar cargas de trabalho de acordo com o seu volume de negócios.

 

  •  Segurança

Uma integração de nuvem híbrida pode envolver vários aspectos de segurança, como autenticação de usuário ou carga de trabalho, armazenamento de dados e integridade.

Uma empresa deve considerar as necessidades de segurança, identificar quaisquer diferenças nas práticas e processos de proteção entre nuvens públicas e privadas, não esquecendo de abordar quaisquer diferenças para manter as cargas de trabalho e os dados protegidos.

 

  •  Proteção de dados

As nuvens alteram a maneira como os dados são armazenados em backup e como são protegidos. Elas oferecem o potencial para maior flexibilidade e resiliência na proteção de dados.

Porém, uma implantação de nuvem híbrida deve acomodar a proteção de dados nas nuvens privada e pública. Idealmente, isso significa adotar um esquema único e uniforme de proteção que ainda atenda aos requisitos de conformidade regulamentar ou de governança corporativa.

 

  • Complexidade de gerenciamento

São necessárias algumas ferramentas para gerenciar uma nuvem privada e mais outras para monitorar e controlar os recursos usados ​​na nuvem pública. Obter ferramentas para trabalhar em conjunto e gerenciar uma integração de nuvem híbrida através de um único ambiente pode ser um desafio.

As empresas geralmente identificam ferramentas adequadas para implantação no local ou por meio de serviços de gerenciamento hospedados. Mas isso requer um investimento em avaliação e configuração.

 

A hora de mudar para uma infraestrutura de nuvem híbrida

 

Segundo o IDC, empresa líder em inteligência de mercado e consultoria nas indústrias de TIC (tecnologia da informação e telecomunicações) e mercados de consumo, mais de 70% das empresas estão usando vários ambientes de nuvem.

O maior desafio enfrentado por elas é o desenvolvimento de uma estratégia multicloud bem-sucedida. A operação em várias nuvens faz com que as organizações incorporem muitos consoles de gerenciamento e processos diferentes, o que sufoca a inovação e aumenta a complexidade.

A abordagem de nuvem híbrida é uma solução ideal, oferecendo uma interface de gerenciamento familiar que se estende pelas nuvens para uma experiência geral simplificada.

Desta forma, a convergência entre infraestrutura e operações consistentes em todos os locais em que a nuvem reside, de data centers locais a nuvens públicas, permite que as empresas tenham maior controle de sua jornada em várias nuvens.

 

O setor de infraestrutura de TI em busca de uma experiência de nuvem mais simples

 

O que fica claro é que as empresas estão migrando para modelos de nuvem híbrida procurando simplificar o posicionamento e o gerenciamento desses ambientes, o que inevitavelmente inclui diferentes tecnologias e uma combinação eficiente de vários nuvens e ambientes locais.

A solução VMware Cloud on Dell EMC, voltada para arquitetura híbrida, criada com base na dimensão dos projetos de cada empresa, oferece recursos de computação, armazenamento, rede e gerenciamento de nuvem como um serviço.

A intenção da parceria tecnológica é dar aos usuários corporativos mais flexibilidade onde podem implantar cargas de trabalho, à medida que as empresas expandem seus datacenters para nuvens públicas e híbridas e pontos de presença, enfrentando com sucesso os desafios no gerenciamento de diferentes tipos de infraestrutura e arquitetura.

Para entender melhor a eficiência da nova arquitetura, entre em contato com os nossos especialistas para tirar suas dúvidas e iniciar o quanto antes seu projeto de migração para uma infraestrutura de TI eficiente, otimizando seus investimentos, ampliando a produtividade do seu time e projetando sua organização para o futuro.

Somos especializados em otimizar e atender a necessidade do seu negócio. A OST garante a continuidade de suas operações, fornecendo soluções avançadas de infraestrutura para ambientes de missão crítica com inovação, excelência e qualidade no serviço.

 

fale com a ost

Entre em contato conosco para que possamos ajudá-lo!

    São Paulo

    Rua Santa Cruz, 2105
    Sala 1717 - Vila Mariana
    (11) 5582-7979