Usando a nuvem híbrida para ajudar o segmento de transporte a colocar a eficiência do setor em primeiro lugar

 

Independentemente de as empresas transportarem pessoas ou mercadorias, elas enfrentam os mesmos desafios: na era digital, qualquer pessoa que queira coordenar estreitamente as cadeias de transporte deve analisar dados em tempo real e controlar seus fluxos nos sistemas e aplicativos de gestão.

Ao mesmo tempo, quando os passageiros pensam na revolução da mobilidade, geralmente pensam em veículos autônomos, empresas de redes de transporte que fornecem serviços de táxi sob demanda ou opções de micro mobilidade, como scooters e bicicletas elétricas.

Ônibus e trens já existem há muito mais tempo em comparação ao processo de inovação atual, mostrando de muitas maneiras que o que temos hoje é antiquado.

No entanto, as cidades têm muito mais recursos do que muitas das opções de mobilidade mais recentes e também têm a responsabilidade de servir como guardiões da necessidade do público por um bom transporte multimodal.

O transporte público deve aproveitar a oportunidade de um interesse público renovado pela mobilidade para se tornar mais atraente para tráfego de passageiros.

Em um mundo de opções crescentes de mobilidade, o transporte público inteligente é cada vez mais necessário. Mas o que exatamente é o transporte público inteligente?

Em resumo, é um sistema de transporte público que incorpora tecnologia avançada para reforçar a capacidade do setor de suportar os ventos da mudança. Essas tecnologias podem incluir o uso de dados de demanda, algoritmos de otimização, computação em nuvem híbrida e Inteligência Artificial (IA).

Necessidade de inovação para o setor de transporte

Um bom trânsito é a força vital de qualquer cidade. A capacidade de chegar aonde você precisa ir, quando precisa, é essencial para a vida urbana. No entanto, apesar disso, nosso cenário atual de mobilidade é muito insuficiente – ficar parado no trânsito por horas não é a ideia de ninguém para se divertir.

Se queremos melhorar a mobilidade, precisamos responder a uma pergunta-chave: como podemos tomar uma cidade e mover as pessoas ao seu redor da maneira mais eficiente?

Uma maneira de responder a essa pergunta é criar uma matriz de origem-destino que considere muitas informações relacionadas à demanda por transporte público, como onde as pessoas precisam ir, quando as pessoas precisam chegar lá e como a demanda muda ao longo do dia.

Por exemplo, isso pode afetar o planejamento de rotas, com sistemas de transporte inteligentes usando os dados de demanda para perguntar sobre os recursos que podem atender às necessidades das pessoas: que tipos de rotas queremos criar, quantos veículos precisamos; e quantos drivers precisamos?

Portanto, compreender a demanda de passageiros é um pré-requisito importante para criar uma boa rede de transporte. Ao descobrir para onde as pessoas estão indo, os fornecedores de transporte também podem descobrir para onde devem ir, mas isso é apenas o começo.

Além disso, a proliferação de dados pode revolucionar como o transporte de massa é planejado hoje, permitindo que melhores rotas e horários sejam planejados para depender de variáveis ​​como dia da semana, hora do dia e estação do ano e, portanto, permitindo modificações em resposta à demanda em tempo real.

Tornar o serviço fixo em flexível pode muito bem ser a próxima onda de inovação, revolucionando a experiência de pegar o ônibus.

A nuvem híbrida como um trampolim para o atendimento centrado no cliente e a inovação

Essencialmente, o que os operadores de transporte público precisam é de uma iniciativa abrangente de transformação digital que mude a maneira como gerenciam as operações e abordam seus clientes.

Com tantos sistemas novos para implantar e dados para integrar, não há opção alternativa real, exceto o uso da nuvem para obter a flexibilidade e a escalabilidade necessárias para fazer essas alterações dentro de um prazo determinado.

Além disso, a nuvem híbrida garantirá que futuros avanços tecnológicos, principalmente em torno do aprendizado de máquina e da Internet das Coisas, possam ser rapidamente implementados para manter as inovações de amanhã nos trilhos e os disruptores afastados.

Como muitas indústrias existentes, o transporte é responsável de se tornar complacente em sua posição aparentemente privilegiada. Agora, ele precisa começar a tratar seus passageiros mais como pessoas e menos como carga, e moldar seus negócios para eles, e não o contrário.

Além dos dados de demanda e dos algoritmos de otimização, outras tecnologias avançadas podem tornar o transporte público mais inteligente e mais fácil de usar. As soluções de software como serviço (SaaS) adotadas em uma estrutura de nuvem híbrida são um elemento importante do transporte público inteligente, porque são capazes de capturar o imenso poder de processamento de dados e associar a proteção e privacidade de dados na nuvem.

Em vez de usar um único servidor para otimizar uma programação de um a dois dias, um sistema nativo da nuvem que usa computação híbrida pode emprestar o poder de dezenas de computadores por alguns minutos para executar tarefas complicadas que exigem recursos extensos.

Isso permite que algoritmos de otimização resolvam problemas difíceis em segundos ou minutos, em vez de horas ou dias. Isso significa que o transporte pode ser otimizado facilmente com a nuvem híbrida, mesmo para uma cidade grande.

Para saber mais sobre como a nuvem híbrida pode ajudar na evolução do segmento de transporte, entre em contato com os especialistas da OST.

Sobre a OST

Desde 1995 no mercado, a OST atende com excelência fornecendo soluções de infraestrutura, auxiliando organizações públicas e privadas a garantirem a continuidade de seus negócios.

Somos especializados em otimizar e atender a necessidade do seu negócio. A OST garante a continuidade de suas operações, fornecendo soluções avançadas de infraestrutura para ambientes de missão crítica com inovação, excelência e qualidade no serviço.

A gestão eficiente da nuvem híbrida se tornou fator de sucesso para as organizações de saúde

 

O setor de saúde está adotando cada vez mais o modelo de nuvem híbrida, de acordo com uma pesquisa feita com mais de 2.300 tomadores de decisão de TI pela Vanson Bourne, empresa de pesquisa de mercado de tecnologia.

Prevê-se, de acordo com a pesquisa, que a implantação da nuvem híbrida pelos prestadores de serviços de saúde salte de 19% para 37% em dois anos.

De fato, o setor de saúde está adotando nuvens híbridas no mesmo ritmo da maioria dos setores, relatando uma taxa de penetração de 13% em comparação com a média global de 12%.

No entanto, as empresas de assistência médica ultrapassam as médias de certos aplicativos, como planejamento de recursos corporativos e gerenciamento de relacionamento com clientes, análise de dados, contêineres e IoT.

Uma razão para implantar nuvens híbridas é a necessidade de obter controle sobre os gastos com TI. As organizações que usam uma arquitetura híbrida gastam 26% de seu orçamento anual de TI em nuvem pública, esse percentual deve aumentar para 35% em dois anos.

Flexibilidade, facilidade de gerenciamento e segurança são necessidades que o segmento de saúde precisa

As organizações de assistência médica precisam especialmente da flexibilidade, facilidade de gerenciamento e segurança que a nuvem híbrida oferece, e essa necessidade só se tornará mais proeminente à medida que os ataques aos sistemas se tornarem mais avançados, as regulamentações de conformidade mais rigorosas e o armazenamento de dados se tornar mais exigente.

Na prática, a utilização da tecnologia em uma nuvem híbrida permite, por exemplo, que o hospital entregue a maioria das tarefas de configuração, aplicação de patches e solução de problemas a um provedor de serviços externo.

Embora exista frequentemente uma preocupação com o fato de os sistemas em nuvem supostamente ameacem a segurança, a TI é realmente a favor da transição para uma arquitetura híbrida, em decorrência de seus benefícios estratégicos para o segmento de saúde.

Benefícios da nuvem híbrida que impactam diretamente o segmento de saúde

A nuvem pode ajudar expandindo os ambientes de armazenamento por longos ou curtos períodos, quando as organizações estão criando projetos ou passando por períodos ocupados do ano. As entidades não precisam gastar dinheiro para expandir sua infraestrutura local.

A mudança para a nuvem também pode ajudar as organizações a melhorar sua infraestrutura, adotando diferentes estratégias de transformação digital que só podem ser feitas na nuvem.

Além disso, o número de pacientes e médicos está crescendo e esperando ferramentas mais avançadas em benefício do processo de atendimento. A nuvem permite que as organizações saiam de seus ambientes isolados e sejam mais inovadoras e aceitando a evolução da tecnologia em benefício de todos.

A ideia é que as organizações de saúde possam melhorar a maneira como realizam seus os negócios, observando os benefícios da computação híbrida para funcionários e no atendimento aos pacientes

Os departamentos de TI devem beneficiar pacientes e médicos com uma infraestrutura de TI mais rápida e inovadora. A nuvem pública é útil para o desenvolvimento de novos aplicativos devido à flexibilidade que oferece durante o processo de construção e teste.

Depois que o aplicativo é testado, por exemplo, ele pode ser movido para o data center local ou para uma nuvem privada hospedada no local, se a organização não desejar manter a nuvem pública.

A nuvem híbrida é uma realidade para organizações de saúde. Embora ofereça muitas convenções, as organizações precisam estar cientes das demandas da nuvem e de como lidar com elas.

Estabelecer quais aplicativos e dados serão movidos para a nuvem é um primeiro passo crucial para desenvolver uma estratégia de nuvem híbrida bem sucedida.

Depois que uma estratégia é estabelecida, as entidades podem considerar mais ferramentas baseadas na nuvem para tornar sua infraestrutura de TI mais flexível e à prova de futuro.

Para saber mais sobre como a nuvem híbrida pode contribuir para o sucesso das organizações de saúde, entre em contato com os especialistas da OST.

Sobre a OST

Desde 1995 no mercado, a OST atende com excelência fornecendo soluções de infraestrutura, auxiliando organizações públicas e privadas a garantirem a continuidade de seus negócios.

Somos especializados em otimizar e atender a necessidade do seu negócio. A OST garante a continuidade de suas operações, fornecendo soluções avançadas de infraestrutura para ambientes de missão crítica com inovação, excelência e qualidade no serviço.

E-book: Infraestrutura Híbrida – Uma opção estratégica para as empresas

Eficiência e agilidade são atributos que as organizações estão buscando cada vez mais.
Em nosso e-book, abordaremos sobre a eficiência dessa infraestrutura para as empresas.
Com a infraestrutura híbrida, as empresas encontraram uma maneira eficiente de diminuir os gastos e aumentar o crescimento sustentável da organização com tecnologia.
– O que é uma infraestrutura híbrida?
– 4 componentes principais para um projeto de infraestrutura de TI híbrida
Leia nosso e-book e saiba mais sobre o porquê sua empresa precisa de uma infraestrutura híbrida.

E-book: Como avaliar sistemas de armazenamento híbrido?

As empresas buscam soluções que atendam suas necessidades relacionadas a TI
O armazenamento híbrido identifica quais são as prioridades das organizações e os colocam no nível de armazenamento mais rápido, economizando gastos com arquivos menos acessados também.
Em nosso e-book, abordamos alguns tópicos:
– A origem do armazenamento híbrido;
– O que considerar ao adquirir esse sistema?

O gerenciamento de nuvem híbrida requer ferramentas e habilidades eficazes para atender o segmento financeiro

 

A nuvem híbrida é importante para o segmento financeiros porque ele lida com dados confidenciais, assim como outros setoresNa prática, muitos desses dados são deixados em um servidor privado ou em um servidor dedicado. 

Mas também existem serviços de nuvem pública dos quais o setor financeiro pode se beneficiar, principalmente quando dados confidenciais não estão em questão. Uma nuvem híbrida reúne tudo isso, e é essa sua principal vantagem. 

Com operações no local, as instituições financeiras mantém todos os seus dados e toda a sua infraestrutura em seu local físico. É seguro, mas é mais desafiador expandir, mudar e evoluir. 

A nuvem pública permite acesso amplo de qualquer lugar do mundo. Você obtém os benefícios da computação em nuvem, incluindo economia e flexibilidade, mas seus dados podem não ser tão seguros quanto você gostaria. Uma nuvem híbrida oferece as vantagens de cada sistema, mitigando os problemas que você pode encontrar usando apenas um sistema. 

A nuvem híbrida não está usando parte de cada sistema separadamente. Seguindo essa abordagem, sua tecnologia está entrelaçada. Você pode, por exemplo, usar um serviço de nuvem pública para enviar dados para a nuvem de sua instituição financeira privada.  

Um ambiente de nuvem híbrida permite que seus aplicativos e serviços financeiros troquem dados. As operações funcionam como se fossem parte de um único sistema, em vez de várias partes em diferentes ambientes. Portanto, enquanto seus dados confidenciais são mantidos em segurança, eles não são completamente isolados de todo o sistema. 

Desafios da nuvem para serviços financeiros

A nuvem é um conceito atraente para muitas empresas. Por mais atraente que seja, no entanto, apresenta vários desafios, em especial ao setor financeiro.  

A regulamentação do governo pode não permitir que as empresas adotem a nuvem completamente, devido a problemas de segurança e privacidade. Os clientes também podem ter problemas com a segurança, seja uma preocupação percebida e real. 

O gerenciamento de riscos é um dos desafios. Os gestores das instituições financeiras podem questionar o risco de mover os dados para fora do local. Operadores financeiros, gerentes de portfólio e outros funcionários desejam manter suas estratégias e detalhes proprietários em sigilo.  

O risco de perder esses dados é suficiente para deixar as pessoas muito cautelosas com qualquer informação que sai das instalações. Mantendo as informações mais importantes e confidenciais na estrutura local, você ainda pode usar a nuvem e realizar o gerenciamento de riscos com facilidade. A nuvem híbrida é um trampolim para uma adoção mais ampla.

O desafio do gerenciamento da nuvem híbrida

Uma nuvem híbrida exige supervisão constante e também uma maneira de gerenciar intuitivamente e efetivamente uma variedade de operações, incluindo desempenho de rede, gerenciamento de carga de trabalho, segurança e controle de custos.  

Não é de surpreender que, dado o grande número de tarefas de gerenciamento necessárias para executar um ambiente de nuvem híbrida eficiente e confiável, a equipe técnica geralmente recorrem a algum tipo de software de gerenciamento.  

O que logo se torna aparente, no entanto, é que as ferramentas de gerenciamento de nuvem híbrida podem ser tão complexas e confusas quanto os ambientes para os quais foram projetados para suportar. 

Há uma variedade grande de opções de fornecedores, e pode ser difícil classificar todas elas. Os fornecedores nem sempre fazem o melhor trabalho para tornar seus diferenciais claros, e muito tempo e esforço são desperdiçados como resultado dessa confusão. 

Ferramentas de nuvem híbrida imaturas e em evolução podem comprometer os projetos de migração das instituições financeiras

Talvez o maior desafio ao gerenciamento de nuvem híbrida seja o fato da tecnologia adicionar camadas novas, complexas e frequentemente discordantes ao gerenciamento de operações.  

Muitas soluções têm restrições de compatibilidade nos componentes que podem gerenciar, bloqueando sua plataforma de gerenciamento em um fornecedor ou grupo de fornecedores, que podem ou não se alinhar à sua arquitetura de sistema atual ou futura. 

A falta de ferramentas padronizadas pode aumentar a complexidade operacional através da criação de várias ferramentas incongruentes; isso leva ao aprisionamento do fornecedor e, em alguns casos, ineficiências grosseiras em termos de utilização de recursos. 

Priorizar requisitos de gerenciamento e preencher lacunas

Ao selecionar uma plataforma de gerenciamento de nuvem híbrida, é importante não apenas estar ciente de suas limitações documentadas, mas também saber que nada é certo até que seja testado no ambiente de nuvem híbrida do próprio usuário.  

Existem lacunas, mas, em última análise, é responsabilidade do corpo técnico identificar e verificar completamente essas lacunas em seu próprio ambiente. 

O gerenciamento de nuvem híbrida requer uma nova mentalidade de equipe. O time de TI precisa literalmente desaprender o que sabe sobre redes físicas e conectividade e reconhecer que a movimentação de pacotes e dados agora é tratada por uma configuração de software de encaminhamento, não por roteadores ou comutadores físicos.  

No geral, a transição para um ambiente de nuvem híbrida pode resolver muitos problemas, mas também pode criar alguns novos obstáculos, se não forem implementados e gerenciados adequadamente.  

Não se apresse em tomar uma decisão sem considerar todos os pontos de impacto que você pode identificar. Certifique-se de entender a amplitude de uma infraestrutura híbrida e como ela será usada para atender às necessidades do setor financeiro. 

Para saber mais sobre como fazer o gerenciamento eficiente da nuvem híbrida, entre em contato com os especialistas da OST.

Sobre a OST

Desde 1995 no mercado, a OST atende com excelência fornecendo soluções de infraestrutura, auxiliando organizações públicas e privadas a garantirem a continuidade de seus negócios. 

Somos especializados em otimizar e atender a necessidade do seu negócio. A OST garante a continuidade de suas operações, fornecendo soluções avançadas de infraestrutura para ambientes de missão crítica com inovação, excelência e qualidade no serviço.