Proteção de dados inclui um eficiente plano de recuperação de desastres

Se as políticas de proteção de dados de sua empresa ainda não incluem um plano de recuperação de desastres, ou sua gestão as trate como coisas distintas, está na hora de fazer uma revisão profunda em seus processos operacionais.

Um plano de recuperação de desastre fornece uma abordagem estruturada para responder a incidentes não planejados que ameaçam uma infraestrutura de TI, que inclui hardware, software, redes, processos e pessoas.

Proteger o investimento da sua empresa na infraestrutura de tecnologia e a capacidade de realizar negócios são os principais motivos para implementar um plano de recuperação de desastres de TI.

Razões para ter um plano de recuperação de desastres associado a proteção de dados

 

Você deve lembrar, mas a recuperação de desastres sempre esteve associada aos incidentes de causas naturais, como tempestades, terremotos, furacões, entre outros fenômenos da natureza.

Além das situações adversas provocadas pela força da natureza, as organizações hoje não podem se dar ao luxo de ficar inoperantes devido à falta de energia regional, ataques cibernéticos ou falhas de hardware e software.

A cada minuto que aplicativos e sistemas estão inativos, isso se traduz em perda de receita. Para se ter uma ideia, em relatório recente publicado pelo Gartner, estima-se que o custo médio da perda de aplicativos críticos é de US$ 5.600 por minuto.

Além disso, muitas organizações devem seguir os regulamentos e legislações de conformidade ao realizar negócios. Elas devem produzir relatórios de recuperação de desastres como parte de uma estratégia de análise de impacto nos negócios em relação a proteção de dados, a exemplo da Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD) que trata sobre as informações pessoais dos clientes.

Um plano de recuperação de desastre associado a TI ajuda as organizações a retomar as operações de negócio

O processo de recuperação de desastre de TI identifica sistemas e redes críticos de tecnologia. Prioriza seus objetivos de tempo de recuperação, definindo as etapas necessárias para reiniciar, reconfigurar e recuperá-las.

O objetivo desses processos é minimizar quaisquer impactos negativos nas operações da empresa. Um plano bem-sucedido tem vários elementos. Portanto, o uso de um modelo de plano de recuperação de desastres, personalizado para se adequar à sua organização, pode ser uma grande ajuda.

Um plano abrangente de DR (Disaster Recovery) de tecnologia também inclui todos os contatos relevantes do fornecedor, fontes de conhecimento para recuperar sistemas interrompidos e uma sequência lógica de ações a serem tomadas para uma recuperação das operações de negócio de forma tranquila, com o menor impacto operacional possível.

Depois de concluir uma avaliação de risco e identificar possíveis ameaças à sua TI, a próxima etapa é determinar quais elementos da infraestrutura são mais importantes para o desempenho dos negócios da sua empresa.

Se todos os sistemas e redes de TI estiverem funcionando normalmente, sua organização deve ser totalmente viável, competitiva e financeiramente sólida. Quando um incidente, interno ou externo, ocasionado por um fenômeno da natureza ou ataque hacker afeta negativamente a infraestrutura de TI, os negócios podem ser comprometidos.

Considerações importantes sobre o planejamento de recuperação de desastres de TI, incluindo proteção de dados

1. Obtenha suporte da gerência sênior

Certifique-se de obter suporte da gerência sênior para que você possa atingir as metas do seu plano.

2. Estabeleça funções claramente definidas

O plano de recuperação de desastres deve descrever todas as responsabilidades dos funcionários e designar uma cadeia de comando adequada que possa garantir uma resposta abrangente à recuperação de desastres durante uma crise.

3. Use os padrões disponíveis

Entre os padrões relevantes que você pode usar ao desenvolver planos de DR de TI estão o NIST SP 800-34 Rev. 1, SO / IEC 27031: 2011 e BS ISO / IEC 27031: 2011.

4. Mantenha simples

O plano de DR de TI não precisa ter dezenas de páginas. Os planos simplesmente precisam das informações corretas, que devem ser atuais e precisas.

5. Inclua canais de comunicação

A comunicação da empresa junto aos clientes e órgãos do governo se tornou vital para o processo de recuperação de desastres, em especial quando se refere aos incidentes de segurança que incluem o roubo de dados dos clientes.

6. Revise os resultados com as unidades de negócios

Após a conclusão do plano de recuperação de desastres de TI, revise as descobertas com os líderes das unidades de negócios para garantir que suas suposições estejam corretas.

7. Seja flexível

Você pode modificar o plano de recuperação de desastre sempre que necessário para atingir seus objetivos, não é preciso ficar preso a padrões ou modelos. Eles servem de orientação.

Por fim, considerando os investimentos que as empresas fazem em suas infraestruturas de TI, elas também devem investir tempo e recursos suficientes para proteger esses investimentos de eventos não planejados e potencialmente destrutivos.

Com que frequência sua organização testa sua estratégia de recuperação de desastres?

Saiba que a OST pode ajudar você, sua empresa e seus clientes. Somos especializados em otimizar e atender a necessidade do seu negócio. A OST garante a continuidade de suas operações, fornecendo soluções avançadas de infraestrutura para ambientes de missão crítica com inovação, excelência e qualidade no serviço.

Sobre a OST

Desde 1995 no mercado, a OST atende com excelência fornecendo soluções de infraestrutura, auxiliando organizações públicas e privadas a garantirem a continuidade de seus negócios.

O objetivo da OST é ser o melhor integrador de soluções de infraestrutura para ambientes de missão crítica com foco em continuidade de negócios.

 

fale com a ost

Entre em contato conosco para que possamos ajudá-lo!

São Paulo

Rua Santa Cruz, 2105
Sala 1717 - Vila Mariana
(11) 5582-7979

Brasília e Centro-Oeste

Edifício Business Point
SAUS Qd 03 Lt 02

Salas 721 e 722 - Asa Sul
(61) 4141-2260

Região Norte

(92) 98434-3198

Saiba como superar os desafios de implantação de uma arquitetura híbrida

Talvez em sua empresa você ainda não tenha encarado esse cenário, mas uma implantação de nuvem híbrida enfrenta diversos desafios que incluem integração entre nuvem privada e pública, bem como problemas de segurança e gerenciamento, especialmente na orquestração.

Para as organizações que optam por embarcar em um projeto de nuvem híbrida, elas podem atenuar alguns desses desafios seguindo diretrizes comuns para projetos de TI, assim como investimentos em tecnologias e fornecedores que adotam boas práticas do mercado e inovação na busca pelos melhores resultados.

 

Não adote uma nova tecnologia sem ter certeza do seu benefício

 

Essa deve ser uma premissa fundamental. Não adote uma nova tecnologia por si só ou sem ter a certeza dos seus benefícios em relação ao negócio. É quase sempre errado supor que uma nuvem privada e sua integração com a nuvem híbrida correspondam à escalabilidade e aos serviços de um provedor de nuvem pública.

É preciso ter uma visão clara do escopo e das metas de uma implantação de nuvem híbrida em seu próprio ambiente. Entenda exatamente o que uma nuvem híbrida deve ser capaz de fazer e como ela beneficiará o seu negócio.

Se os líderes de TI e de negócios não puderem qualificar e quantificar essa implantação e o que ela deve fazer, talvez seja melhor adiar o projeto até que essas perguntas sejam respondidas.

Considere as seguintes questões fundamentais envolvidas em uma implantação de nuvem híbrida:

 

  •  Distribuição de carga de trabalho

As nuvens privadas e públicas destinam-se a oferecer recursos semelhantes, a exemplo de autoatendimento e automação, mas a escala muito menor de nuvens privadas limita suas capacidades e serviços.

Considere quais cargas de trabalho ou finalidades cada nuvem servirá para saber como a integração híbrida ajudará a mudar ou dimensionar cargas de trabalho de acordo com o seu volume de negócios.

 

  •  Segurança

Uma integração de nuvem híbrida pode envolver vários aspectos de segurança, como autenticação de usuário ou carga de trabalho, armazenamento de dados e integridade.

Uma empresa deve considerar as necessidades de segurança, identificar quaisquer diferenças nas práticas e processos de proteção entre nuvens públicas e privadas, não esquecendo de abordar quaisquer diferenças para manter as cargas de trabalho e os dados protegidos.

 

  •  Proteção de dados

As nuvens alteram a maneira como os dados são armazenados em backup e como são protegidos. Elas oferecem o potencial para maior flexibilidade e resiliência na proteção de dados.

Porém, uma implantação de nuvem híbrida deve acomodar a proteção de dados nas nuvens privada e pública. Idealmente, isso significa adotar um esquema único e uniforme de proteção que ainda atenda aos requisitos de conformidade regulamentar ou de governança corporativa.

 

  • Complexidade de gerenciamento

São necessárias algumas ferramentas para gerenciar uma nuvem privada e mais outras para monitorar e controlar os recursos usados ​​na nuvem pública. Obter ferramentas para trabalhar em conjunto e gerenciar uma integração de nuvem híbrida através de um único ambiente pode ser um desafio.

As empresas geralmente identificam ferramentas adequadas para implantação no local ou por meio de serviços de gerenciamento hospedados. Mas isso requer um investimento em avaliação e configuração.

 

A hora de mudar para uma infraestrutura de nuvem híbrida

 

Segundo o IDC, empresa líder em inteligência de mercado e consultoria nas indústrias de TIC (tecnologia da informação e telecomunicações) e mercados de consumo, mais de 70% das empresas estão usando vários ambientes de nuvem.

O maior desafio enfrentado por elas é o desenvolvimento de uma estratégia multicloud bem-sucedida. A operação em várias nuvens faz com que as organizações incorporem muitos consoles de gerenciamento e processos diferentes, o que sufoca a inovação e aumenta a complexidade.

A abordagem de nuvem híbrida é uma solução ideal, oferecendo uma interface de gerenciamento familiar que se estende pelas nuvens para uma experiência geral simplificada.

Desta forma, a convergência entre infraestrutura e operações consistentes em todos os locais em que a nuvem reside, de data centers locais a nuvens públicas, permite que as empresas tenham maior controle de sua jornada em várias nuvens.

 

O setor de infraestrutura de TI em busca de uma experiência de nuvem mais simples

 

O que fica claro é que as empresas estão migrando para modelos de nuvem híbrida procurando simplificar o posicionamento e o gerenciamento desses ambientes, o que inevitavelmente inclui diferentes tecnologias e uma combinação eficiente de vários nuvens e ambientes locais.

A solução VMware Cloud on Dell EMC, voltada para arquitetura híbrida, criada com base na dimensão dos projetos de cada empresa, oferece recursos de computação, armazenamento, rede e gerenciamento de nuvem como um serviço.

A intenção da parceria tecnológica é dar aos usuários corporativos mais flexibilidade onde podem implantar cargas de trabalho, à medida que as empresas expandem seus datacenters para nuvens públicas e híbridas e pontos de presença, enfrentando com sucesso os desafios no gerenciamento de diferentes tipos de infraestrutura e arquitetura.

Para entender melhor a eficiência da nova arquitetura, entre em contato com os nossos especialistas para tirar suas dúvidas e iniciar o quanto antes seu projeto de migração para uma infraestrutura de TI eficiente, otimizando seus investimentos, ampliando a produtividade do seu time e projetando sua organização para o futuro.

Somos especializados em otimizar e atender a necessidade do seu negócio. A OST garante a continuidade de suas operações, fornecendo soluções avançadas de infraestrutura para ambientes de missão crítica com inovação, excelência e qualidade no serviço.

 

fale com a ost

Entre em contato conosco para que possamos ajudá-lo!

São Paulo

Rua Santa Cruz, 2105
Sala 1717 - Vila Mariana
(11) 5582-7979

Brasília e Centro-Oeste

Edifício Business Point
SAUS Qd 03 Lt 02

Salas 721 e 722 - Asa Sul
(61) 4141-2260

Região Norte

(92) 98434-3198

Como utilizar o máximo da capacidade da infraestrutura local em benefício do negócio

Em plena era da Transformação Digital, a grande questão não é quanto a tecnologia pode melhorar seus negócios, apesar de também ser um desafio, já é algo óbvio para as empresas.

A pergunta da vez é como utilizar o máximo da capacidade da infraestrutura local em benefício do negócio?

Para começarmos a responder a essa pergunta, basta avaliar de que forma a arquitetura local deve impactar diretamente os negócios, incluindo o seu.

 

Reduzindo os custos operacionais

 

Os empresários devem usar toda a tecnologia local para reduzir os custos das empresas. O software corporativo básico permite que uma empresa automatize funções de back office, como manutenção de registros, contabilidade e folha de pagamento.

A tecnologia móvel permite que escritórios domésticos e representantes de campo interajam em tempo real. Basta ver como as empresas estão usando os aplicativos móveis para realizar cada vez mais vendas, à medida que tudo é conectado e sincronizado aos seus sistemas de vendas e controle no escritório.

 

Protegendo Informações sensíveis e a privacidade de dados

 

Os proprietários de empresas também devem usar a infraestrutura local para criar ambientes seguros para manter negócios confidenciais e a privacidade de dados dos seus clientes.

Diferentes tipos de tecnologia já permitem que os proprietários de empresas com pouca experiência em tecnologia da informação e proteção de dados aproveitem ao máximo suas ferramentas e recursos.

 

Aprimorando processos de comunicação

 

A tecnologia de negócios tem ajudado as empresas de diferentes tamanhos a melhorar seus processos de comunicação. E-mails, mensagens de texto, sites e aplicativos, por exemplo, facilitam a comunicação aprimorada com os consumidores.

O uso de vários tipos de comunicação interna e tecnologia da informação tem permitido que as empresas ampliem seu poder de interlocução com os clientes. As empresas passam a receber o feedback do consumidor em tempo real.

 

Ampliando a produtividade dos funcionários

 

Aumentar a produtividade de seus funcionários através do uso de arquitetura local eficiente é uma realidade. Servidores e soluções de negócios permitem que os funcionários processem mais informações do que os métodos convencionais.

As empresas também devem implementar a tecnologia de negócios para reduzir a quantidade de trabalho manual. Isso permite que diferentes segmentos aumentem sua capacidade produtiva, otimizando custos para ciclos de produção estratégicos da organização.

 

Infraestrutura local pronta para suportar o impacto da Transformação Digital

 

As equipes de TI e de produção não podem se dar ao luxo de perder eficiência estratégica e competitividade em virtude da falta de capacidade de resultados de seus aplicativos e cargas de trabalho essenciais aos negócios.

Com a era atual da mobilidade, análise e processamento de dados e a demanda transacional sempre ativa, a infraestrutura local deve oferecer recursos e funcionalidades que sejam comparáveis aos aplicativos de ponta encontrados muitas vezes na nuvem.

Com isso, os bancos de dados de hoje e os sistemas CRM, por exemplo, devem suportar processos de desenvolvimento mais rápidos e mais ágeis para permitir novos recursos, como inteligência artificial e micro serviços.

Além disso, com os dados projetados de crescimento para os próximos anos, todas essas soluções vão exigir da infraestrutura local desempenho mais rápido, maior capacidade de processamento e menor tempo de resposta, além de confiabilidade.

 

Como dar o próximo passo

 

A realidade é que sua empresa já pode alcançar melhores resultados com tecnologias avançadas, a exemplo das soluções Dell EMC, onde a capacidade de alavancar informações precisas, em tempo real e sobre as cargas de trabalho cada vez maiores, já estão disponíveis para sua infraestrutura local e em benefício do seu negócio.

Isso significa fazer investimentos que não apenas abordem os desafios de hoje, mas também forneçam um caminho para o futuro.

Além disso, será preciso implantar soluções de infraestrutura local que atendam aos requisitos mais exigentes de desempenho, confiabilidade, agilidade e segurança de aplicativos e cargas de trabalho modernas.

Sua infraestrutura local está pronta para ser competitiva e aguentar a forte pressão do mercado?

Acelere a inovação de sua empresa, dimensionando a infra correta e atualizando o ambiente local. A OST pode auxiliar a obter o máximo da performance dos produtos DELL EMC, através de Monitoramento automatizado de Disponibilidade e Capacidade dos Servidores.

Entre em contato com os nossos especialistas para tirar suas dúvidas e iniciar o quanto antes seu projeto de migração para uma infraestrutura de TI eficiente, otimizando seus investimentos, ampliando a produtividade do seu time e projetando sua organização para o futuro.

Somos especializados em otimizar e atender a necessidade do seu negócio. A OST garante a continuidade de suas operações, fornecendo soluções avançadas de infraestrutura para ambientes de missão crítica com inovação, excelência e qualidade no serviço.

fale com a ost

Entre em contato conosco para que possamos ajudá-lo!

São Paulo

Rua Santa Cruz, 2105
Sala 1717 - Vila Mariana
(11) 5582-7979

Brasília e Centro-Oeste

Edifício Business Point
SAUS Qd 03 Lt 02

Salas 721 e 722 - Asa Sul
(61) 4141-2260

Região Norte

(92) 98434-3198